“Próximos passos na exploração de Marte” – com Ivair Gontijo, físico brasileiro e projetista da NASA

Por Wyllian Torres, jornalista de Astronomia do blog Universo em Pauta.

Na tarde do último sábado, 17, a abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia da UFRRJ foi marcada pela palestra “Próximos passos na Exploração de Marte” com Ivair Gontijo, físico brasileiro envolvido em projetos de exploração do planeta Marte desenvolvidos pela Agência Espacial Norte Americana (NASA). Entre eles, a missão mais recente “Mars 2020”, com o rover Perseverance (Perseverança em português) lançado em março deste ano, onde o principal objeto é a busca por possíveis evidências da existência de vida microbiana no passado distante do planeta vermelho. Na ocasião, o físico mineiro falou um pouco sobre a missão e quais serão os próximos passos nesse caminho de exploração.

A missão
Foto de Ivair com o módulo Curiosity
Ivair Gontijo com a réplica da Curiosity, rover da missão anterior. | Foto: Arquivo pessoal

Em 2011 Ivair Gontijo fez parte da equipe da missão “Mars Science Laboratory” (MSL) com o rover Curiosity, lançado ao planeta vizinho em novembro do mesmo ano. O robô Curiosity foi responsável pela confirmação da presença de água em estado líquido na superfície marciana há milhões de anos.

Quando se trata da busca de vida, uma das regras básicas é a existência de água em estado líquido. Em Marte existe água, mas congelada e principalmente nas calotas polares. No entanto, se existiu lagos e rios no passado planeta, existe uma pequena chance de que tenha existo vida. Por isso a Mars 2020, através do robô Perseverance, está a caminho do planeta Marte para dar início a nova fase de exploração: agora, em busca de provas de microrganismos marcianos no passado longínquo do planeta. O robô pousará na cratera Jasero, local onde há milhões de anos existiu um enorme lago que era abastecido por um rio e escoado por outro. Este constante fluxo proporcionou o acúmulo de sedimentos no fundo do lago. Se existiu vida no planeta este teria sido um local favorável a ela.

Para quem não sabe, um rover é uma espécie de pequeno jipe munido de vários equipamentos desenvolvidos por cientistas de plurais nacionalidades e funciona como uma espécie de laboratório ambulante. O mineiro Ivair foi o engenheiro responsável pelo projeto da “SuperCam”, a ferramenta do rover que examinará rochas sedimentárias da cratera Jasero através da espectroscopia em busca de compostos orgânicos. Basicamente, a ferramenta funcionará da seguinte maneira: lançará um raio infravermelho na direção de um objeto que, por sua vez, refletirá de volta ao equipamento e lá dentro essa luz refletida será analisada para saber quais compostos estão presentes naquele material. Em etapas futuras a missão pretende trazer enviar diretamente de Marte amostras de solo, entre outros, para a Terra.

Segundo o físico, é importante destacar que antes da SuperCam entrar em ação, uma broca presente no braço do robô extrairá o sedimento do interior do solo, pois o material presente na superfície sofre constante radiação dos raios solares e isto causa a quebra de moléculas orgânicas que seriam possíveis evidências. Em Marte tem uma atmosfera muito fina e ao contrário da Terra não tem a camada de ozônio que é  responsável por filtrar a radiação. Por isso a importância da camada de ozônio é para a vida, pelo menos como a conhecemos. Uma novidade nesta missão é o drone que está acoplado ao rover com o objetivo de fazer imagens aéreas da superfície do planeta. Esta será a primeira vez que um objeto humano voará pelos ares marcianos.

Das Minas Geras à NASA

O brasileiro Ivair Gontijo nasceu em Minas Gerais, na cidade de Moema, e vem de uma família humilde. Formou- se como Técnico Agrícola, no Antigo Colégio Agrícola em Bambuí – cidade que fica a mais ou menos a 100 km de sua cidade natal. Graduado e mestre em Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), obteve o título de Doutor no Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade de Glasgow, na Escóci e atua desde de 2006 no Laboratório de Propulsão à Jata da NASA – JPL.

Além da participação dos projetos de exploração de Marte, Ivair levou no ano passado o Prêmio Jabuti através do seu livro “A caminho de Marte – A incrível jornada de um brasileiro até a Nasa”, onde compartilha sua trajetória de vida e profissional.

Entre os motivos mais importantes da exploração, Ivair destacou que a presença de vida em outro planeta pode responder a perguntas profundas sobre a vida. Se descoberta, além de um grande marco na história da humanidade, será um norteador para seguirmos em busca de mais respostas quanto a origem da vida em outros planetas. Se não encontrarmos nenhuma evidência, permanecerá o peso do questionamento “Por que só aqui?”. Explorar outros planetas também nos ajuda a entender a formação do sistema solar e até mesmo em outros sistemas planetários, os chamados exoplanetas.

O rover Perseverance foi lançado no dia 30 de março deste ano, do Cabo Canaveral, Flórida, através do foguete Atlas V, com previsão de pouso para o dia 18 de fevereiro de 2021. Aguardamos esta etapa da missão tão crucial quanto seu lançamento.

Para saber mais sobre as missões de exploração de marte, tanto o Curiosity quanto o Perseverance, acesse: https://mars.nasa.gov/